Assalto ao Santa Maria
Assalto ao Santa MariaAssalto ao Santa Maria

Como a Censura Assaltou o “Santa Maria”

€10

Pinto Garcia

Descrição do Produto

“Operação Dulcineia”

Janeiro de 1961 é uma data que se perde no tempo. Para o jovem jornalista, que estava de serviço na Redacção do “Jornal de Notícias“, aquela segunda-feira, dia 23, ficaria para sempre como uma marca na sua vida profissional. Responsável então pelo Serviço Internacional, viria a conhecer até aos limites do que seria imaginável, a capacidade de intervenção da Censura. Preparava-se para ir jantar e, nessa noite e noutras, acabaria retido, junto aos telexes, seguindo telegrama a telegrama, o corta, corta, corta, imposto pela Censura. O motivo, que mobilizou milhares de jornalistas em todo o mundo, foi o assalto ao “Santa Maria”. Reconstituir o assalto ao paquete e todos os episódios que o envolveram muitas décadas depois é a intenção do conteúdo deste livro, que levou o autor a recuperar, telegrama a telegrama, o que a Censura não permitiu na época, somar a isso o jornalismo de qualidade que as páginas de “O Estado de S. Paulo” ofereceram aos seus leitores, sem qualquer limitação, juntar ao texto o testemunho de um amigo de Henrique Galvão, e ter conhecido em S. Paulo jornalistas que conviveram com o capitão são os principais “condimentos” deste trabalho onde o autor teve a oportunidade de encontrar resposta para muitas dúvidas que atravessaram várias décadas.

Pinto Garcia
João PINTO GARCIA é jornalista profissional. Foi editor-chefe do ”Jornal de Notícias“ durante 25 anos, transitando depois para a Direcção Editorial da Sómeios (empresa do grupo JN/DN), sendo o primeiro director responsável pela edição da revista “Notícias Magazine” e demais publicações especiais que acompanhavam aquele diário, como o semanário bilingue “Sem Fronteiras“ em colaboração com o “Faro de Vigo”.

Foi o primeiro jornalista profissional da RTP (estúdios do Monte da Virgem), também responsável pela Redacção no Porto do antigo Rádio Clube Português, colaborador da RDP, da RDP Internacional, Rádio Clube do Norte, Portuense Rádio Clube, Rádio Porto, e do jornal ”O Norte Desportivo” (página cultural), exercendo ainda o cargo, durante 20 anos, de redactor-delegado no Norte da revista “Flama”.

Escreveu ainda programas de Rádio para a Telescola, sobre a evolução do Jornalismo, a convite do Ministério da Educação.

Foi fundador e sócio nº1 do Centro de Formação de Jornalistas e da Escola Superior de Jornalismo, tendo sido docente nesta cooperativa de ensino superior durante 16 anos, acumulando como presidente da Direcção.

Foi ainda fundador e responsável no Norte da Associação Portuguesa de Jornalistas, que pretendia ser o núcleo impulsionador de uma Ordem dos Jornalistas Portugueses.

Participou em inúmeros seminários, estágios, congressos e cursos de formação em Comunicação Social em Paris (Centro de Formação de Jornalistas e Rádio Europa 1), Barcelona, Madrid, Corunha, Marselha, S. Tiago de Compostela, Pamplona, Mainz, Munique, S. Paulo (Faculdade Cásper Libero), Rio de Janeiro, Recife, Oxford, Berlim, Turim, Roma, Mónaco (Rádio Monte Carlo), etc.

Integrou a lista dos membros da SND (Society for News Design) e organizou um seminário sobre o novo grafismo nos jornais, no Porto, no auditório do “Jornal de Notícias”, com a participação dos cinco directores executivos da SND vindos dos EU e Inglaterra .

ÍNDICE:

Prefácio (Prof. Salvato Trigo)
Campaínhas tocaram à hora do jantar

Um “problema de consciência” fez abortar a operação
Censura escondeu assalto ao paquete

Todos os pormenores contados no Brasil
Amigo para além da morte

Depois do navio desviou um avião

Informação Adicional

Peso 0,208 kg
Dimensões 16,4 × 0,7 × 22,3 cm
Edição

Ano

2011

Páginas

108

ISBN

978-989-643-086-3

Língua

Português