Delfina, uma Paixão. Ana María da Costa Toscano (org.)

15,00 

A autora Susana Poujol traça nesta peça um retrato da vida da portuguesa – e dos avatares por que passou depois de morto o caudilho – e dos seus últimos anos de existência junto de Norberta Calvento, “La niña”, que a manterá encerrada na sua casa até ao fim da sua vida. Na criação dramática veremos a relação de “ódio-amor” que se estabelecerá entre as duas mulheres, que provocará o vínculo de cativa-carcereira ao longo dos três actos. Ambas amaram o mesmo homem de formas muito diferentes. O general desafiará todas as normas impostas pela sua família e abandonará Norberta, a sua noiva oficial, para viver o seu amor com a portuguesa. Assim, Delfina ficará com o militar, que a converterá num dos mitos mais intensos das lendas das guerras civis argentinas, dado que o entrerriano morre para a salvar de uma emboscada e a sua cabeça será troféu dos seus inimigos.