Como a Censura Assaltou o “Santa Maria”

10,00 

“Operação Dulcineia”

Janeiro de 1961 é uma data que se perde no tempo. Para o jovem jornalista, que estava de serviço na Redacção do “Jornal de Notícias“, aquela segunda-feira, dia 23, ficaria para sempre como uma marca na sua vida profissional. Responsável então pelo Serviço Internacional, viria a conhecer até aos limites do que seria imaginável, a capacidade de intervenção da Censura. Preparava-se para ir jantar e, nessa noite e noutras, acabaria retido, junto aos telexes, seguindo telegrama a telegrama, o corta, corta, corta, imposto pela Censura. O motivo, que mobilizou milhares de jornalistas em todo o mundo, foi o assalto ao “Santa Maria”. Reconstituir o assalto ao paquete e todos os episódios que o envolveram muitas décadas depois é a intenção do conteúdo deste livro, que levou o autor a recuperar, telegrama a telegrama, o que a Censura não permitiu na época, somar a isso o jornalismo de qualidade que as páginas de “O Estado de S. Paulo” ofereceram aos seus leitores, sem qualquer limitação, juntar ao texto o testemunho de um amigo de Henrique Galvão, e ter conhecido em S. Paulo jornalistas que conviveram com o capitão são os principais “condimentos” deste trabalho onde o autor teve a oportunidade de encontrar resposta para muitas dúvidas que atravessaram várias décadas.